“Na lama”, Rodoviária dos Ipês de Luzilândia espera ação da gestão municipal

A imagem de um ônibus “atolado” no Terminal Rodoviário dos Ipês de Luzilândia, amplamente compartilhada nas redes sociais na ultima semana, denuncia a situação em que se encontra a Rodoviária, inaugurada no final de 2016. Sem nenhum tipo de calçamento no setor de embarque e desembarque e entorno do local, a lama se espalha nesse período de chuva, causando transtornos para os motoristas e transeuntes.  
Foto do ônibus de uma empresa local em meio a lama viralizou nas redes sociais
Foto do ônibus de uma empresa local em meio a lama viralizou nas redes sociais
Inaugurada nos últimos dias de Governo da ex-prefeita Ema Flora, que antecedeu o atual Governo de Ronaldo Gomes, o Terminal Rodoviário levou 12 anos para ser concluído e custou o investimento de 760,000 do Mnisterio do Turismo, com a contrapartida de 68.506,04 do município . Mas, segundo a gestão municipal, a Rodoviária, de fato, não foi concluída, o que estaria dificultando investimentos para melhoria do local.

Por unanimidade vereadores votam pela mudança do nome do Terminal Rodoviário de Luzilândia

De acordo com o advogado João Carlos, o município foi notificado pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE, de que apenas 90,62% da obra foi concluída, e que a parte faltante não garantiu a funcionalidade do local.
“O município foi notificado pelo TCE, que obra não foi concluída, e solicita fotos da mesma. Estamos tentando localizar o projeto inicial, bem como a prestação de contas dos gestores da época, e temos que fazer um relatório com dados fotográfico e um parecer do engenheiro civil para saber se o projeto iria abranger ou não o entorno”, disse o advogado do município.
Procurada pela Redação, a ex-prefeita Ema Flora nega que a obra foi entregue sem conclusão. De acordo com ela, o calçamento de entorno da Rodoviária não estava incluso no projeto, assim com a pracinha em frente ao Terminal e letreiro, que teria sido construída com recursos próprio do município.
TCE nega recurso e mantém reprovação das contas de Ema Flora
“Eu entreguei o terminal nos últimos dias do meu Governo porque foi uma promessa que fiz à população, que entregaria a Rodoviária que há 12 anos era pra ser construída e não foi. Inclusive tem um projeto meu apresentado pelo vereador José Nilton, que propõe fazer o calçamento da estrada de acesso aos ônibus e de uma Praça de alimentação para colocar aqueles trailers da Av. João Batista Pinto, e isso seria com recursos do município, mas eu saí do mandato antes de realizar essa obra”, disse.
Ex-prefeita Ema Flora/Foto do Clica
A ex-prefeita também diz lamentar o abandono de obras feitas no seu governo, a exemplo do terminal Rodoviário e da Praça da Igreja de Nossa Senhora da Vitória, segundo ela, isso é característica de gestões irresponsáveis, que não entende que os bens públicos são do povo e não de um gestor que cumpriu um mandato. “Eu fiz o que estava no meu alcance, e ele já está há três anos e não consegue fazer a estrada de acesso, ali é massapê e lógico que precisa da estrada, aí ele fica colocando a culpa na gestão anterior. Eu não tenho culpa disso aí não. Não tenho culpa se tem gestor irresponsável”, disse.
Enquanto gestão passada e atual trocam acusações, a população é que enfrenta o problema. Principalmente os moradores dos Conjuntos São Domingos e Novo Tempo I e II, visto que o Terminal Rodoviário fica na entrada de acesso a esses conjuntos. Todos os dias, principalmente nesse período chuvoso, os moradores enfrentam a lama e os buracos que cortam a estrada de piçarra, sem falar nos acidentes  de moto ocasionados pela situação do local. 
Fotos tiradas por internautas, em 2017, já mostrava que o problema existe e persiste há três anos.
Fonte: Paula Andreas/ Jornalista do Clica Luzilândia

. Anuncios

WhatsApp Image 2021-07-17 at 07.59.08
WhatsApp Image 2021-07-17 at 07.59.09
WhatsApp Image 2021-07-17 at 07.59.09 (1)
WhatsApp Image 2021-07-17 at 07.59.09 (2)
WhatsApp Image 2021-07-22 at 3.35.17 PM
WhatsApp Image 2021-08-16 at 9.01.22 PM
png Super Vale (1)

© Blog Na Mira da Mídia | 2021 | Direitos Reservados

Desenvolvido por: Nichollas Castro (61) 98440-4851